Archive for Abril 2013

Pesquisa: hábito dos brasileiros e sustentabilidade

No Comments »




"Brasileiro valoriza mais a sustentabilidade 
que o consumismo"


Akatu: Consumo Sustentável


O Instituto Akatu lançou nesta quinta-feira (25/4) a Pesquisa Akatu 2012: Rumo à Sociedade do Bem-Estar. Trata-se da oitava edição da série de publicações sobre Responsabilidade Social Empresarial – Percepção pelo consumidor brasileiro, realizada desde 2000. O levantamento retrata um consumidor brasileiro que, mesmo em um clima econômico de mais consumo, mantém inalterados seus comportamentos cotidianos de consumo consciente, que tem mais interesse e maior conhecimento sobre sustentabilidade e sobre Responsabilidade Social Empresarial e que está mais crítico e exigente sobre as práticas das empresas nestas áreas. A pesquisa, que contou com patrocínio do Grupo Pão de Açúcar, Natura, Nestlé e Unilever, entrevistou 800 pessoas com mais de 16 anos, de todas as classes sociais e de 12 capitais e/ou regiões metropolitanas de todo o País.

Apesar de o levantamento indicar uma estabilidade do número de consumidores classificados como “Conscientes” (ver nota ao editor) – em torno de 5% da população – houve crescimento na adesão a práticas de consumo consciente, ainda que, neste momento, apenas de maneira eventual e não contínua. De 11 comportamentos considerados indicativos de consumo consciente, quando se adiciona aos consumidores que aderem “sempre” a esses comportamentos aqueles que aderem “às vezes”, oito comportamentos apresentaram aumento em relação a 2010, entre eles: planejar a compra de alimentos e roupas, desligar lâmpadas, fechar torneiras, usar o verso do papel, e ler rótulos de produtos.

Esta tendência é reforçada por outro importante resultado da pesquisa: solicitados a priorizar seus desejos, os entrevistados optaram, em uma significativa maioria, por soluções mais sustentáveis. Em cinco dos oito temas propostos (afetividade, alimentos, água, mobilidade, durabilidade, energia, resíduos e saúde), eles deram preferência a alternativas mais ligadas ao “caminho da sustentabilidade” do que as relacionadas ao “do consumismo”. Um exemplo é o tema da afetividade, que possui a maior diferença entre os consumidores que preferem o cenário mais sustentável (passar tempo com amigos e família – com índice de prioridade de 8,3 em uma escala de 0 a 10) ao invés do consumista (comprar presentes – com índice de 2,6). Vale destacar que a preferência pelo “caminho da sustentabilidade” ocorre em todas as classes sociais, faixas etárias e em todos os segmentos socioeconômicos e geográficos.

Para os brasileiros, o conceito de felicidade está relacionado à preferência pelos caminhos mais sustentáveis. Quando questionados sobre o que consideram ser felicidade, dois terços dos entrevistados indicaram que estar saudável e/ou ter sua família saudável é um fator essencial. Para 60% do público que respondeu à pesquisa, conviver bem com a família e os amigos também os aproxima mais da felicidade. Apenas três em cada 10 brasileiros indicaram a tranquilidade financeira em suas respostas sobre “o que é felicidade para você?”. “O estudo mostra que grande parte da sociedade brasileira já compartilha, mesmo que de forma difusa e pouco consciente, a noção de que, uma vez satisfeitas as necessidades básicas, a busca da felicidade implica em tomar o caminho da sustentabilidade e não o do consumismo”, afirma Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu.

DECISÃO DE COMPRA

Ao valorizar mais o consumo consciente e as opções mais sustentáveis, o consumidor brasileiro também passou a ser mais exigente em relação à atuação das empresas. O levantamento do Akatu revela que o comportamento das empresas impacta diretamente na decisão de compra dos consumidores, que destacam cinco aspectos como motivadores de preferência ou admiração por determinadas empresas: “Não maltratar animais” (52%), “Ter boas relações com a comunidade” (46%), “Ter selos de proteção ambiental” (46%), “Ajudar na redução do consumo de energia” (44%) e “Ter selo de garantia de boas condições de trabalho” (43%). As duas práticas que mais negativamente impactam a disposição do consumidor para comprar produtos de uma empresa ou falar bem dela continuam as mesmas de 2010 e de anos anteriores: “Ter produtos que podem causar danos à integridade física dos seus consumidores” (72%) e “Fazer propaganda enganosa” (71%).

“Saber que o potencial de adesão ao consumo consciente e à sustentabilidade já se expressa nos desejos dos consumidores é um sinal de alerta para empresas e lideranças em geral, que deveriam avaliar mais profundamente suas estratégias de explorar mais ainda um modelo esgotado, insustentável e conflitante com as aspirações dos consumidores e com suas concepções de felicidade”, indica Mattar. “Sustentabilidade e responsabilidade social são e continuarão a ser pilares fundamentais para apoiar a transição civilizatória em que estamos todos envolvidos. Por isso mesmo, estes pilares devem ser incorporados às práticas reais das empresas”, complementa.

Por outro lado, a pesquisa indica que houve um aumento do ceticismo dos brasileiros com relação às empresas: o percentual de consumidores, já baixo em 2010, que acreditava incondicionalmente no que as empresas divulgam sobre suas práticas de Responsabilidade Social Empresarial caiu de 13% para 8%.

O aumento do ceticismo se relaciona possivelmente com o crescimento da compreensão sobre sustentabilidade e do interesse por informações. O contingente de brasileiros que “ouviram falar” do termo sustentabilidade aumentou de 44% para 60% em dois anos, bem como o interesse de buscar informações sobre o tema (de 14% para 24%). Quando comparado a diversos outros, os dois únicos temas que tiveram expressivo crescimento no nível de interesse do consumidor foram justamente o da Responsabilidade Social Empresarial e o da Sustentabilidade: em 2010, ambos estavam em um patamar inferior a todos os demais e, em 2012, 24% apontaram seu interesse no tema Sustentabilidade e 25% em Responsabilidade Social Empresarial, praticamente ao mesmo nível de temas tradicionais, como Empresas/Negócios (26%) e Política (30%).

Refletindo sobre o papel das empresas, Mattar apontou que “certamente há papéis fundamentais a serem desempenhados por todos os atores sociais. Mas, também é certo que as empresas têm um papel fundamental no processo, fomentando e dando concretude ao trajeto rumo a uma sociedade mais sustentável, de forma a incluir os bilhões de seres humanos ainda privados das condições básicas para a promoção de seu bem-estar e segurança material, respeitados os limites do planeta”.

PARA DOWNLOAD:
Relatório completo da Pesquisa Akatu 2012: http://ads.tt/31ST
Sumário de conclusões da Pesquisa Akatu 2012: http://ads.tt/31SV

Pense grande: nova campanha da LG

No Comments »



A LG Electronics do Brasil lança campanha publicitária para apresentar o aguardado smartphone premium LG Optimus G. Com o conceito “Pense Grande. Pense G”, a campanha desenvolvida pela agência Y&R incentiva o público a ter atitude, pensar diferente e ir além. Com o maior investimento já feito pela companhia para um lançamento e campanha de marketing – o dobro do que foi feito em 2012 –, a meta da empresa é conquistar a liderança do segmento de smartphones (no Brasil, a marca saltou do sétimo lugar para o segundo no fim de 2012). O crescimento no período, em valor, foi de 178%, configurando um feito expressivo para o mercado de smartphone, que alcança números cada vez maiores.


O DESAFIO DA GESTÃO DE MARCAS EM REDES SOCIAIS

No Comments »



Monitoramento em redes sociais



A atuação em redes sociais pode ser fundamental na construção ou aperfeiçoamento da imagem e reputação de uma marca, porque traz, de maneira efetiva e transparente, informações relevantes sobre seus consumidores e qual a percepção sobre uma determinada empresa.

Profissionais da área dizem que, para as companhias, o importante é saber encarar o desafio de fazer parte desse universo digital, porém alertam que é necessário ter cautela para que as estratégias não se percam na tentativa de “pertencerem a este mundo”. Uma das ferramentas para conhecer todo o conteúdo que está sendo veiculado em diversas tipos de mídia é o gerenciamento de marcas. Este tipo de acompanhamento pode trazer respostas para o dia a dia da companhia e transformar estas plataformas online em fortes aliadas.

Todos os dados levantados possuem algum valor para sua organização e a partir deles traçar rotas para conquistar novos nichos de mercado ou fidelizar aqueles em que já se atua.

Trabalhar a gestão das redes sociais é monitorar o comportamento dos usuários. Esse monitoramento pode ser passivo ou ativo, e isso depende da maturidade da empresa em lidar com esse tipo de iniciativa. A empresa precisa passar por um processo de autoconhecimento e se questionar se está preparada para o que vai encontrar. Só após esta avaliação, é a hora de traçar estratégias. O monitoramento de marcas nas redes sociais agrega diversos valores para as empresas e pode, contribuir de maneira efetiva para os novos rumos das organizações.

São eles:

• Encurtar a distância entre as empresas e seus públicos de interesse;
• Gestão da reputação da marca em "real time";
• Analisar e comparar a reputação de sua empresa x concorrentes;
• Obter insights para gerar oportunidades de negócio;
• Conhecer a opinião do público sobre seus produtos ou serviços,
• Antever e se preparar para crises;
• Crowdsourcing e inteligência coletiva/espontânea para aperfeiçoar seus produtos/serviços.


QUATRO ESCRITÓRIOS DE COWORKING SÃO ABERTOS POR DIA NO MUNDO

No Comments »




Comodidade e economia são os principais atrativos 
dos espaços compartilhados espalhados pelo País 

Coworking



O coworking já é uma realidade nos grandes centros urbanos de todo o mundo. Segundo o portal Deskmag (www.deskmag.com) são abertos quatro (4) escritórios compartilhados por dia. E os números são ainda mais animadores. De acordo com o levantamento, 110 mil pessoas utilizam os espaços compartilhados, os chamados coworkers, e a ideia já está presente em 81 países.

Com a conectividade do mundo moderno, os pequenos e micro empresários não precisam mais alugar um escritório, mesmo que um com uma única sala. No coworking, ele tem secretária para atender as ligações, boa conexão de internet, um espaço organizado e limpo. Além da comodidade e economia, principalmente, com a redução de serviços que encarecem o negócio como limpeza e telefonia, no coworking o novo empreendedor consegue ampliar seu networking, conquistando prospects e também novos fornecedores.

O Brasil, segundo dados de comunidades de coworking espalhadas pela internet, já tem mais de 100 escritórios compartilhados espalhados por cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis e outros locais. Em 2010, quando os primeiros coworkings começaram a funcionar no País, poucos profissionais sabiam o que significava e ainda existia muita apreensão em relação a dividir um espaço. As pessoas reclamavam do barulho e de outros problemas.

Pesquisa: relação de jovens com as marcas nas redes sociais

No Comments »


Jovens e as redes sociais


A GfK realizou uma pesquisa qualitativa com jovens de 15 a 21 anos de seis países latino-americanos: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e México, para compreender a relação desse público com as marcas nas redes sociais. O estudo procurou entender quais ações geram resultados, o que elas efetivamente constroem e a percepção dos usuários.

A pesquisa indicou que as redes sociais satisfazem uma necessidade real dos jovens: a de se expressar e serem reconhecidos. O que leva os jovens a entrarem nas redes é o fato de funcionarem como fonte de satisfação pessoal, uma vez que amplificam a possibilidade de captar a atenção dos outros. É o meio utilizado para ‘fazer parte do grupo’, de ser aceito, o que é fundamental para nesta etapa da vida. Um dos aspectos mais valorizados das redes sociais é que, por meio delas, os jovens podem se expressar livremente, sem a necessidade de agradar ao outro. Elas constituem um espaço de comunicação horizontal e bidirecional, que é preenchida com contribuição da imaginação e criatividade de cada um.

Diante do fato de que tanto marcas como usuários são iguais potencialmente na rede, por conta de sua arquitetura rígida, a única forma de se diferenciar e ter visibilidade é pelos conteúdos postados. É nisso que os jovens prestam atenção, conforme mostra a pesquisa. Em relação às expectativas dos consumidores jovens, o estudo aponta uma expectativa de mais interação das marcas com eles nas redes sociais, com propostas interativas, participativas e significativas, sempre respeitando as regras desse ambiente.

Conceber espaços com um estilo único e personalizado, gerar conteúdos criativos e divertidos, promover a liberdade de expressão e opções de escolha são, entre outras, algumas das recomendações que surgiram no estudo, a fim de melhorar o desempenho das marcas nas redes sociais.


Catraca Livre torna-se case da Harvard Business School

No Comments »


"Facebook e Massachusetts Institute of 
Technology (MIT) reconhecem o sucesso do projeto"


Catraca Livre


O Catraca Livre – plataforma voltada a sustentabilidade – acaba de se tornar case da Harvard Business School, uma das mais ilustres Escola de Negócios dos Estados Unidos, e fazer parte de um seleto grupo de projetos que alcançaram esse feito. Isso graças à sua contribuição social e educacional no Brasil e por promover a cidadania e sustentabilidade por meio da internet.

Sob a coordenação da professora de Administração da Universidade de Harvard, Rosabeth Moss Kanter, o casetem cerca de 15 páginas e conta com depoimentos de Nicholas Negroponte, fundador do Massachusetts Institute of Technology (MIT); e Raphael Vasconcellos, diretor de Soluções Criativas do Facebook para América Latina.

Segundo Nicholas Negroponte, o valor da plataforma está na uso das redes para criação de comunidades de aprendizagem. “Propor a cidade como uma escola e a população como seus professores é a melhor forma de interação social. Essa é a beleza do Catraca Livre”. Já Raphael Vasconcellos acredita que: “o site tem sucesso em grande parte porque não tem competidores; não há nada similar”.

Acesse: http://catracalivre.com.br/sp/

Crowdsourcing de conselhos amorosos

No Comments »

"Site auxilia mulheres a desvendar o que "eles” 
querem dizer em conversas on-line" 


Site de conselhos amorosos


Pesquisas recentes têm revelado que os canais virtuais – principalmente o SMS e as redes sociais – são a principal forma de comunicação entre os jovens. Em um mundo onde as pessoas se “falam” cada vez mais através destes canais – que frequentemente geram mal-entendidos – e a web possibilita práticas de colaboração e crowdsourcing em várias frentes, surge o Chat SOS. O site, que em poucas semanas já teve mais de 18 mil pageviews, tem o intuito de ajudar meninas a desvendarem o que o cara quis dizer com "aquela mensagem" e acabar com a angústia de quem não sabe como agir depois de uma conversa num bate-papo on-line ou por mensagem no celular.

Sendo uma ferramenta colaborativa, no Chat SOS as “conselheiras” são as próprias usuárias, que formam uma rede de conselhos para ajudar umas às outras a responder aquelas perguntinhas: “Será que ele está realmente afim?” ou “O que eu respondo agora?”.

O site funciona de uma forma bem simples: fazendo o cadastro na ferramenta, quem está precisando de ajuda envia um print screen ou cola a conversa com o ficante, namorado ou pretendente (de chat nas redes sociais ou de SMS), e escreve sobre o contexto da mensagem e sobre as dúvidas que lhe afligem. As “conselheiras” podem votar com os botões “Se joga” ou “Cai fora” e ainda postar o seu comentário para auxiliar a outra usuária.

Pesquisas revelam que canais virtuais são a principal forma de comunicação entre os jovens
Pesquisas recentes revelam que o SMS e as redes sociais são as principais ferramentas usadas atualmente pelos adolescentes para se comunicar. O estudo The Secret Lives of Teenagers Online, realizado pela Business Insider no ano passado nos Estados Unidos, revelou que 68% dos norte-americanos entre 13 e 17 anos enviam mensagens de texto do celular diariamente e 51% entram nas redes sociais todos os dias.
Já no Brasil, uma pesquisa recente feita pela TNS com 400 adolescentes também nesta faixa etária mostrou que quase a metade dos entrevistados (48%) considera o telefone celular a principal ferramenta de comunicação com o parceiro, com destaque para o SMS e que 17% se comunicam por meio das redes sociais. Apesar de muito difundidas, por serem virtuais, é muito comum que estas ferramentas resultem em ruídos de comunicação e gerem mal-entendidos, como acreditam 16% dos pesquisados pela TNS em relação às redes sociais.

Site: http://www.chatsos.com.br
Sobre o http://www.chatsos.com.br/sobre-o-projeto
Facebook: http://www.facebook.com/chatsos

Intuição de mãe: campanha de Dia das Mães de O Boticário

No Comments »


Nova campanha do O Boticário para o Dia das Mães



O Boticário lança o filme “Intuição” para apresentar as novidades que preparou para a data.

O filme mostra a força da intuição de uma mãe com relação à filha. Ela acorda repentinamente durante a noite, como se pressentisse algo, e vê que a menina, ainda pequena, está doente. Alguns anos depois, sai do trabalho preocupada e acaba encontrando a garota na escola, com o joelho ralado. Já mulher, a filha recebe uma visita inesperada da mãe e se surpreende quando ela a parabeniza pelo Dia das Mães, antes mesmo de anunciar a gravidez. A locução reforça: “Intuição de mãe não falha”.

A campanha impressa segue a mesma linha. Na peça que lança a edição especial Linda Inspiração e a versão para as filhas, Linda Lindinha, mãe e filha brincam com balões enquanto o título desafia: “Se você tiver 0,001% da intuição da sua mãe, vai saber o que ela quer ganhar no Dia das Mães”. Em outro anúncio, um menino e sua mãe estão soltando bolhas de sabão e o título destaca: “Intuição de mãe não falha. Presentes O Boticário também não.” apresentando opções da perfumaria da marca para a data.


Dove Retratos da Real Beleza

No Comments »


Campanha da Dove pela beleza real das mulheres




Harley-Davidson lança site exclusivo para a festa de 110 anos da marca

No Comments »

"A lenda Harley-Davidson"



Comemoração histórica Harley-Davidson


Os preparativos da festa de 110 anos de história da Harley-Davidson estão a todo vapor. E para facilitar o acesso a todos os detalhes das comemorações, a marca acaba de lançar um hot site especialmente com este intuito, o www.hd110anos.com.br. Trata-se de um canal que concentra todas as informações sobre o evento e facilita a orientação dos clientes e entusiastas da marca sobre toda a programação, como: desfile de motos, localização, dicas e serviços de hospedagem próximos ao evento e informações para imprensa. O evento acontece no dia 1º de junho deste ano na Nova Arena Anhembi, em São Paulo.

Para auxiliar a todos que virão de fora de São Paulo, o hot site contempla uma lista completa da rede hoteleira local, além de pacotes que incluem passagem aérea para quem virá à cidade celebrar este momento histórico. Apartamentos nos melhores hotéis nas proximidades da Nova Arena Anhembi estão reservados para garantir a comodidade e conforto de todos que virão à São Paulo participar da festa. O serviço visa conceder as condições ideais para que todos os visitantes possam desfrutar da festa de maneira confortável. Para quem é membro do H.O.G. - Harley Owners Group -, existe um canal direto e exclusivo de informações de viagem. Basta ligar para o número 11.3346-8292 ou mandar mensagens para eventoharley@tunibra.com.br e se identificar com o número de registro no H.O.G.

Todas as informações sobre ingressos também estão disponíveis no hot site. A compra pode ser realizada por meio do link que direciona o cliente ao site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br) O primeiro lote de ingressos está disponível para venda desde o dia 28 de março. O preço é de R$ 150,00 (inteira) e R$ 75,00 (meia entrada), e valor exclusivo para o membros do H.O.G.® de R$ 75,00 por ingresso, com opção de compra de até duas entradas. A rede de concessionárias Harley-Davidson também está à disposição dos clientes e fãs para auxiliar na compra online das entradas. A lista completa de concessionárias pode ser encontrada no site da companhia (www.harley-davidson.com.br.

A Festa

A comemoração será realizada na Nova Arena Anhembi, na cidade de São Paulo, no dia 1º de junho de 2013 e na programação está um desfile de motos pela cidade com Bill Davidson, vice-presidente do Museu Harley-Davidson, várias bandas de rock estarão se revezando e agitando o público e também haverá uma área de exposições com os modelos Harley-Davidson 2013, que estão disponíveis em toda a rede de concessionárias no País. A festa brasileira, que é o principal evento da marca no País em 2013, contará ainda com uma área exclusiva para os membros do H.O.G® (Harley Owners Group), uma loja para venda da camiseta oficial do evento, além de praça de alimentação com opções de fast food.

Nas próximas semanas, será divulgada a programação completa de atrações da celebração dos 110 anos de história da Harley-Davidson no Brasil, que está entre os destaques da programação mundial de comemoração do aniversário da empresa. Sobre o aniversário de 110 anos da Harley-Davidson .

O aniversário de 110 anos da Harley-Davidson é uma celebração global com um ano de duração, conectando milhões de fãs da marca ao redor do mundo em um propósito único, dividindo a paixão pela liberdade, personalidade e aventuras inesquecíveis. No calendário oficial do aniversário serão 12 festas que prometem experiências diferentes que a Harley-Davidson traz, além dos eventos pré-existentes ao redor do mundo, até setembro de 2013. Os eventos ocorrerão em 11 países em seis continentes e serão liderados por duas celebrações principais, a festa em Roma, Itália, entre os dias 13 e 16 de junho de 2013, e em Milwaukee entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro.

Os fãs da Harley-Davidson estão convidados a conhecer mais sobre o aniversário de 110 anos e se juntar à celebração online, onde podem compartilhar vídeos, imagens e experiências por meio do Facebook, no Twitter com a hashtag #HD110 e também no site www.h-d.com/110.

Dispositivo purifica água com energia solar

No Comments »





Uma empresa israelense desenvolveu um dispositivo que usa energia solar para purificar água poluída ou água salgada. O destilador da empresa SunDWater, prestes a chegar ao mercado, converte água suja ou salgada em água potável, sem qualquer necessidade de infraestrutura ou de uma fonte de energia externa. O dispositivo é ecológico, de baixo custo e manutenção e é dirigido às populações da África, América do Sul e Ásia.

“Cerca de 97% da água do mundo é salgada ou poluída”, diz Shimmy Zimels, CEO da SunDwater, sediada em Jerusalém.  “É por isso que cerca de 750 milhões de pessoas em 45 países têm necessidade de perfurar poços caros, comprar água engarrafada ou até mesmo usar água contaminada”.

O dispositivo foi inventado por Shimon Ben-Dor, amigo de infância de Zimels, durante a seca que atingiu Israel em 2009. A unidade protótipo, que opera em um parque perto do Mar Morto, já produz 400 litros de água potável por dia. “O conceito buscou vários caminhos antes de Shimon decidir aquecer a água e evaporá-la, restituindo a estrutura molecular original, que é o que acontece quando chove e a água evapora”, diz Zimels.

Saiba mais! 



Sites de e-commerce registram primeira deflação do ano em março

No Comments »





Os itens que apresentaram moderada 
queda de preços foram das  
categorias de “Informática”, 
“Eletrodomésticos” e “CDs e DVDs”

   
E-commerce

Em março, o índice e-Flation registrou deflação de 0,4% nos preços apresentados nos sites de e-commerce, representando uma queda de 0,9 p.p. em relação ao mês anterior, quando se observou inflação de 0,5% e aumento de 1,1 p.p. em relação a março de 2012, quando se observou -1,5%.

Desenvolvido pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados e com a Íconna Monitoramento de Preços no E-commerce, o indicador tem como proposta monitorar as variações dos preços de produtos ofertados on line, acompanhando as tendências no mercado de consumo pela Internet.

Três categorias influenciaram o resultado de queda registrada em março: “Informática” (-0,77%); “Eletrodomésticos” (-0,43%); e “CDs e DVDS” (-0,06%). Duas não apresentaram variação do nível de preços. São elas: “Cine e fotos” e “Medicamentos”, ambas com 0,0%. Já nas outras 5 categorias  restantes verificou-se leve inflação: “Livros” (+0,48%); “Perfumes e cosméticos” (+0,25%); “Brinquedos” (+0,06%); “Eletroeletrônicos” (+0,05%); e “Telefonia & celulares” (+0,05%).

 Esta é a primeira queda do ano, que acumula nestes três primeiros meses inflação de 3,11%. Já na somatória dos últimos 12 meses, o índice apura deflação de -2,51%.

O e-Flation é avaliado a partir da segunda quinzena do mês anterior à primeira do mês em referência. Os itens que compõem a cesta de cada uma das categorias são aqueles que, sendo os mais anunciados entre os sites mais procurados, resultam no que se chama de "campeões de vendas".

Veja também:
Produtos mais procurados na Loja MagazinheVocê



Pesquisa: BRASIL É O PAÍS QUE MAIS PRETENDE AUMENTAR EQUIPES DE MARKETING

No Comments »



"Crescimento na demanda por profissionais 
da área teve início em 2012"

Marketing


De acordo com a pesquisa global realizada pela Robert Half com 1.775 diretores de RH de 19 países, os brasileiros são os que mais apostam no crescimento de suas equipes de Marketing no primeiro semestre deste ano. Entre os cem executivos que participaram 46% afirmaram que pretendem aumentar o número de seus funcionários permanentes com a criação de novas posições.

Desde o ano passado a procura por profissionais desta área vem crescendo. As empresas estão investindo para alavancar suas vendas e as equipes de Marketing estão sendo reconhecidas, pois são elas que criam as estratégias.

A manutenção dos quadros ou contratação apenas para reposição  aparece em segundo lugar na pesquisa, com 34%. E apenas 5% das empresas brasileiras pretendem diminuir o número de funcionários.

Pesquisa: Brasileiros são os que mais assistem TV e navegam na internet ao mesmo tempo

No Comments »



"Hábito é compartilhado por 
64% dos usuários do país"

Multicanais


Uma pesquisa da IPSOS realizada nos Estados Unidos, Espanha e países latino-americanos apontou que os brasileiros são os que mais assistem TV e navegam na internet ao mesmo tempo. No total, 64% dos entrevistados do Brasil afirmaram que realizam o chamado consumo simultâneo. A média em outros países ficou em 60%.

Ainda segundo o levantamento, entre os brasileiros com este hábito, 7% tem o maior foco na televisão; 44% conseguem dividir a atenção entre a TV e os demais aparelhos e 49% tem como foco principal a internet.

Curiosamente, entre Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Espanha e hispânicos nos Estados Unidos, o Brasil é o país com menor acesso à internet via smartphone durante o consumo de TV: apenas 3%. Já no Chile, o índice chega a 16%. No acesso via tablet, quase todos os países ficam na faixa entre 1% e 2%, destacando-se apenas os Estados Unidos e Espanha, com 6%.

Pesquisa: oito principais itens de preocupação com relação ao gerenciamento de riscos nas empresas

No Comments »







Apesar das expectativas de crescimento um pouco melhores para 2013, as economias de países desenvolvidos enfrentam ambientes regulatórios e de compliance cada vez mais complexos no período que se segue à crise financeira agravada no ano passado. Ao mesmo tempo, capitalizar oportunidades no mundo emergente requer que as empresas entendam os novos mercados e aprendam sobre os riscos correspondentes. Consequentemente, a gestão de riscos continua sendo um importante assunto na pauta corporativa global, conclui pesquisa desenvolvida pela KPMG International.

Em dezembro do ano passado, a EIU (Economist Intelligence Unit, do grupo The Economist), a pedido da KPMG, realizou uma pesquisa global que contou com a participação de 1.092 diretores executivos. O levantamento buscou explorar como as empresas estão se adequando à integração de uma estrutura conceitual holística de governança, risco e compliance (GRC) por toda empresa. As principais constatações da pesquisa, as quais serviram de base para a elaboração do relatório Expectations of Risk Management Outpacing Capabilities – It's Time For Action (Expectativas de como o Gerenciamento de Riscos Pode Aumentar a Sua Atuação - É hora de agir), são:

1.    >> O gerenciamento de riscos é visto como uma atividade que contribui significativamente para os negócios. Contudo, as organizações precisam aprimorar a maneira com que avaliam como o gerenciamento de riscos traz retorno em relação aos seus investimentos e a maneira pela qual comunicam a sua estrutura e processo de gerenciamento de riscos, os valores gerados e a eficácia da sua aplicação aos seus stakeholders.

2.    >> Os executivos continuam enfrentando desafios em relação à avaliação da exposição a riscos nas empresas que atuam.

3.    >> Os executivos consideram o gerenciamento de riscos de extrema importância, mas são poucas as organizações que possuem o seu apetite ao risco definido.

4.    >> As pressões e mudanças relacionadas ao ambiente regulatório são os elementos que representam a maior ameaça às corporações, segundo os entrevistados; já a instabilidade econômica e política em âmbito global é vista como a maior ameaça no cenário de riscos.

5.    >> Entrevistados acreditam que as unidades de negócio estão mais aptas a avaliar os seus riscos e gerenciá-los do que uma área específica de gestão de riscos, de compliance ou de auditoria interna.

6.    >> A falta de recursos humanos e de especialistas no assunto impede a convergência das funções de controles internos e de gerenciamento de riscos (considerar o gerenciamento de riscos como parte da estrutura de controles internos da empresa).

7.    >> Estruturas deficientes de incentivos na remuneração impedem a tomada de decisões baseadas em riscos.

8.    >> Os gastos para aprimoramento do gerenciamento de riscos continuarão a aumentar ao longo dos próximos três anos.


“O aumento da complexidade e o reforço do marco regulatório dos variados mercados são efeitos naturais em momentos imediatamente posteriores às crises. E o Brasil, como País plenamente integrado no cenário internacional, reflete o arcabouço de medidas que buscam mitigar a exposição das empresas e instituições aos variados riscos. Lidar com as exigências recém estabelecidas pelos reguladores e com as novas realidades de mercado é um grande desafio para que os gestores tratem de modo eficiente e produtivo a exposição corporativa aos riscos”, avalia Sidney Ito, sócio-líder de Consultoria em Riscos da KPMG no Brasil.

Sobre a pesquisa

Dos 1.092 diretores executivos entrevistados no mundo todo para o relatório Expectations of Risk Management Outpacing Capabilities – It's Time For Action, 28% são CEOs; 18%, CFOs; 7% membros de conselhos de administração e os demais diretores de operações, riscos, da área jurídica, tecnologia, compliance e de auditoria interna. As respostas à pesquisa vieram da América do Norte (25%), da Europa Ocidental (23%) e da Região Ásia-Pacífico (23%), América Latina (15%) e Oriente Médio (13%).

Mais da metade (54%) das empresas respondentes possui receitas globais anuais de U$ 500 milhões ou mais, com 37% destas reportando receitas de US$ 1 bilhão ou mais, e 14% com resultados acima de U$10 bilhões. A pesquisa foca principalmente em cinco grupos setoriais que abrangem mais de 75% de todos os respondentes: Serviços Financeiros (17%); Tecnologia, Mídia & Telecomunicações (16%); Bens Industriais Diversos (15%); Saúde (15%); e Energia e Recursos Naturais (14%).

Clique aqui para acessar o sumário do relatório (em inglês).

“HOW ALIVE ARE YOU”. NOVA CAMPANHA DA JAGUAR.

No Comments »





"Sensação de que os carros da 
marca estão vivos"



Fachada Loja Jaguar


A nova campanha da Jaguar, criada pela DAVID,  agência de publicidade, é baseada na crença do próprio fundador, William Lyons: “The car is the closest thing we will ever create to something that is alive”.

Intitulada “How alive are you”, a comunicação visa instigar o consumidor a conhecer o poder dos seus novos carros e a buscar uma sensação que realmente o faça sentir vivo. Para isso, foi criada uma ação especial, que começou neste final de semana, em duas concessionárias Jaguar, uma em São Paulo e outra no Rio.

Em cada uma das lojas, serão instaladas placas de LED com a assinatura da campanha nas fachadas, além de luzes dentro dos automóveis. Durante a noite, as luzes das lojas se apagarão e os LED’s vermelhos irão pulsar na frequência de um batimento cardíaco, com o som do mesmo, deixando a sensação de que os veículos estão “vivos”. A campanha ainda conta com ações em mídia digital e impressa.



Crescimento do mobile commerce causa transformações no varejo

No Comments »




"Advento dos dispositivos móveis torna o consumidor 
“onipresente” e mais exigente na hora de comprar"








Os dispositivos móveis vem se tornando uma ferramenta cada vez mais comum para efetuar compras pela internet. O chamado mobile commerce tem tomado o espaço antes ocupado por computadores e notebooks, podendo até mesmo substituir uma parte significativa das compras no varejo tradicional.

Nos EUA, onde esta tendência é mais evidente, as vendas online por meio destes dispositivos devem chegar a US$ 2,12 bilhões em 2013, com potencial de atingir a marca de US$ 62,2 bilhões nos próximos três anos, segundo um relatório da eMarketer. No Brasil, as compras online via aparelhos portáteis dobraram em 2012. A representatividade do m-commerce no varejo online saltou de 5% para 10% no ano anterior, segundo informações da camara-e.net.

“O crescimento do mobile commerce reflete algumas mudanças de comportamento dos consumidores. Cabe aos lojistas entenderem o perfil desse novo público e se adaptarem para atendê-los adequadamente”, explica Pedro Eugenio, CEO do Busca Descontos – www.buscadescontos.com.br - portal que reúne cupons de descontos grátis dos principais varejistas do país.

Design e layout das páginas

A primeira dessas mudanças se diz respeito aos sites, que agora precisam ser mais flexíveis para atender também a demanda de usuários mobile. O usuário que acessa uma loja virtual por meio de um dispositivo móvel precisa de páginas leves, bem organizadas e segmentadas. Se ele se deparar com uma página com muitos produtos e imagens, isso tornará o acesso lento e pode fazer com que o consumidor desista de comprar ali.

Market Places

Outra tendência evidente entre os usuários mobile é o acesso aos chamados market places, que são os sites que reúnem produtos de diferentes lojas num mesmo lugar. Estes sites facilitam a busca de produtos e a comparação de preços, evitando a navegação de loja em loja. “Muitos desses serviços oferecem ótimos aplicativos, que tornam as compras mais fáceis”, afirma O CEO do Busca Descontos, que lançou no ano passado um aplicativo dedicado aos consumidores que acessam ao site por meio de dispositivos móveis.

Consumidores onipresentes

Uma pessoa com um celular no bolso pode comprar a qualquer hora e em qualquer lugar. Isso torna o consumidor online onipresente. Agora, os consumidores não estar necessariamente sentados a frente do computador para comprar pela internet. Eles podem fazer isso enquanto voltam do trabalho, no intervalo de um jogo de futebol, na praia e nas mais diversas situações.

O pagamento se torna mais fácil

O mobile commerce deve acelerar o desenvolvimento de soluções de pagamento. Nos dispositivos móveis, digitar o número de cartão de crédito e um endereço de entrega é um momento de desconforto para o consumidor. Uma vez que isso se torna mais fácil, mais compras serão realizadas. Muito em breve será comum o pagamento com um único toque.

Comparar preços se torna um hábito

Antes de realizar qualquer compra, os clientes querem ter a certeza de estar pagando o melhor preço possível. Com um celular na mão, comparar preços é uma tarefa simples, e que poderá ser decisiva para efetuar, ou deixar de fazer uma compra.

Comentários de produtos serão decisivos

Depois de comparar os preços, clientes móveis procuram por opiniões de usuários para concretizar a compra. Os comentários são decisivos. Mesmo se um produto estiver com um preço bom, uma experiência negativa por parte de um usuário pode convencer a outro consumidor de que não se trata de um bom negócio.

Após 05 anos de desuso, sandália Bio Rubber Amazonas Sandals se desintegra

No Comments »





Amazonas Sandals inova com sua uma linha de sandálias que contribuem para o equilíbrio ecológico do planeta. A linha Bio Rubber é desenvolvida a partir de uma borracha biodegradável vulcanizada, obtida através do látex natural extraído das seringueiras da Amazônia.

Esse material, desenvolvido pioneiramente pelo Centro de Tecnologia AMAZONAS, se degrada após cinco anos de desuso, 50 vezes mais rápido do que a borracha sintética – que leva cerca de 500 anos para ser absorvida pelo meio ambiente. Em tempo - a sandália não irá se desintegrar enquanto estiver guardada no armário. Para que ocorra a decomposição, o modelo precisa ser descartado em condições favoráveis, em um ambiente com água, gás carbônico e terra, como um aterro sanitário, por exemplo.

Além de não poluir o ecossistema, as sandálias da linha Bio Rubber são confortáveis e têm um design orgânico e arrojado. Nas versões chinelo e gladiadora, os modelos trazem as cores, estampas e grafismos inspirados nos elementos e na cultura Amazônica.

Sandália Bio Rubber Amazonas Sandals

Sandália Bio Rubber Amazonas Sandals

Harley Davidson Brasil apresenta novas motos em anúncios

No Comments »




Para lançar a linha de modelos 2013 para a Harley Davidson do Brasil, a Moma Propaganda criou dois anúncios que carregam a identidade e o autêntico DNA da marca. Com o mote “Se o seu espírito sempre foi radical, seu espírito é Harley e você nem sabe”, um dos anúncios mostra um precoce DJ. O segundo, Águia, mostra a ave trazendo um bebê ao mundo com o tema "Todo homem nasce livre. Alguns mais livres que os outros".


Harley Davidson

Harley Davidson